7 startups que se recusaram a serem compradas

seedmoney

A todo momento temos noticias de que alguma empresa adquiriu alguma outra empresa, no mundo da tecnologia isso é ainda mais comum por causa das startups. E por incrivel que pareça, temos startups que se recusaram a serem compradas por milhões e até por bilhões de dolares, seja por acreditarem em suas idéias, seja por principios ou outro motivo. Veremos 7 dessas startups agora.


path
7 – Path
Oferta: 100 milhões do Google
Data: Fevereiro de 2011
Criado pelo ex-empregado do Facebook, Dave Morin, Path permite que as pessoas criem mini-redes sociais compostas de apenas 50 amigos. O objetivo é permitir que seus usuários compartilhem suas vidas com os seus amigos mais próximos e família. Por essa razão, ainda é muito pequena, mas seus usuários são muito ativos, com 20% de sua base de usuários utilizando o serviço diariamente. Quando os executivos do Path reuniu-se com a empresas de capital de risco Kleiner Perkins e Index Ventures, o Google decidiu atacar, oferecendo 100 milhões. A empresa recusou a oferta e decidiu tomar uma rodada de investimentos privados em vez disso, levantando 8,5 milhões.



6 – Foursquare
Oferta:
140 milhões do Facebook
Data: 2010
Em um ponto, todo mundo queria comprar Foursquare. Microsoft e Yahoo estavam interessados. Facebook queria trazê-lo para sua carteira. Todas as empresas foram rejeitados, é claro, mas as coisas ficaram interessante na conferência Web Le 10 quando o CEO do Foursquare, Dennis Crowley, confirmou que o Facebook queria pagar em torno de 140 milhões no serviço de check-in. Após o termino das negociações, o Foursquare arrecadou 20 milhões em financiamento e o Facebook lançou o seu próprio serviço de check-in.



5 – Color
Oferta:
200 milhões do Google
Data: julho de 2011
Antes do Color ser lançado, uma rede baseada em localização sociais iniciados pelo co-fundador do La La Media, Bill Nguyen, o Google demonstrou interesse na tecnologia e na equipe de desenvolvimento e ofereceu 200 milhões, Color recusou optando por levantar 41 milhões de empresas de capital de risco como Bain, Sequoia Capital e Silicon Valley Bank, o que valorizou a empresa em 167 milhões.



4 – PopCap
Oferta:
5 milhões da Microsoft, 1 bilhão da Zynga
Data: 2002, 2011
Nos primeiros dias da PopCap, reuniu-se com a Microsoft, que ofereceu 5 milhões, o que foi recusado. Nove anos depois e muitos jogos de sucesso. A Eletronict Art comprou a PopCap por 650 milhões. Mas só depois da Zynga ter oferecido 1 bilhão em cash. O negócio com EA incluiu 100 milhões em ações e um bônus de 550 milhões dólares com base em seu desempenho em dois anos, totalizando 1,3 bilhões dólares.



3 – Groupon
Oferta:
6 bilhões do Google
Data: Dezembro de 2010
O Google se ofereceu para adquirir o serviço de compras coletivas por 5,3 bilhões dólares com 700 milhões dólares por fora. A empresa baseada em Chicago, decidiu que poderia fazer melhor por conta própria e recusou negócio que faria seus três co-fundadores bilionários instantaneamente. Seis meses depois, o Groupon está avaliado em 30 bilhões. Há alguns meses, o Google lançou seu proprio serviço de compras coletivas chamado Google Offers.



2 – Twitter
Oferta:
2 bilhões do Facebook, 10 bilhões do Google
Data: 2010
De acordo com um pedaço da revista Fortune, o serviço de micro-blogging recusou 2 ofertas bilionarias do Facebook e Google. Muitos, inclusive a diretoria do Twitter, ficaram intrigados com a decisão. No entanto, desde então, o Twitter já levantou 800 milhões em qual foi a maior rodada de risco na história. Apesar de a receita está
sendo apenas na casa das dezenas de milhões de pessoas e a falta de um modelo de negócios sólido, a empresa de quatro anos de idade, está agora avaliada em 8 bilhões.



1 – Facebook
Oferta:
15 bilhões da Microsoft
Data: Dezembro de 2007
Em uma conferência de tecnologia Paris las dezembro, um executivo da Microsoft disse a repórteres que três anos antes, Steve Ballmer se ofereceu para comprar a rede social para 15 bilhões. Quando Zuckerberg recusou o dinheiro, a Microsoft respondeu com um 240 milhões dólares em investimentos para uma participação menor na empresa. O Facebook se tornou a maior rede social na história, com mais de 700 milhões de usuários registrados, que traz 2 bilhões em receitas de cada ano, e agora é de 50 bilhões.


O que sei também é que a Apple tentou comprar a Adobe em seu primeiro ano de vida em meados de 1983, não sei informar os valores mas claro que não chegam nem perto dos valores de hoje, no entanto, a Apple adquiriu 20% da Adobe naquele ano.

FONTE: http://www.complex.com/tech/2011/09/7-internet-companies-that-refused-big-money-buyouts

Leonardo França

Empreendedor/Nerd/Programador/Gamer, viciado em games desde seu primeiro video game - um Master System e entusiasta de tecnologias web, principalmente Flash Platform

More Posts - Website - Twitter - Facebook

Comments

comments

Powered by Facebook Comments

One Response to 7 startups que se recusaram a serem compradas

  1. junior says:

    gostaria de saber como essar transaçãoes são pagas?

    cash?
    transferência?
    dinheiro virtual ?
    DINHEIRO VIRTUAL : é tanto dinheiro que só existe virtualmente

Leave a Reply

Read previous post:
iphone5-1
Sprint se prepara para oferecer o iPhone 5 com plano de dados ilimitado

Mais rumores sobre o iPhone 5 da Apple que provavelmente deve ser lançado em outubro, conta que e a Sprint...

Close